Arranjos Produtivos Locais (APLs)

Arranjos Produtivos Locais (APL) são aglomerações de empresas localizadas em um mesmo território que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais privados ou públicos.

 Uma das vantagens do APL é incentivar a troca de informações entre as próprias empresas, com as entidades de classe, governos e instituições de ensino e pesquisa. Isso além de facilitar o acesso de micro, pequenas e médias empresas a programas de gestão empresarial, mercado, processo, produtos e linhas de financiamento, visando ao seu fortalecimento no mercado interno e acesso ao externo.

Essa interação entre as empresas aprimora suas vantagens competitivas, vislumbrando um cenário de estratégias de crescimento e desenvolvimento e não mais de concorrência predatória.

A Rede Paulista de Arranjos Produtivos Locais, coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, com participação do Sebrae-SP e Fiesp, foi criada a fim de aprimorar ainda mais a competitividade dos APLs. Ela  define as táticas do programa, buscando a estruturação de projetos voltados ao aprimoramento de sua gestão, além de estimular outros fatores como inovação, capacitação, suporte, sustentabilidade e acesso a mercados.

O Estado de São Paulo conta com 38 APLs e 25 aglomerados produtivos distribuídos em mais de 120 municípios, sendo que 14 fazem parte de um projeto executado com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Confira a lista das APLs e aglomerados do Estado de São Paulo aqui.

Estamos prontos para atendê-lo

Nós convidamos você a experimentar nossos serviços, seja para ajudá-lo a exportar ou investir em São Paulo. Entre em contato com nossa equipe.